SP, PR e SC lideram Ranking de Competitividade dos Estados 2016

20 de Setembro de 2016 | Imprensa

Resultado Ranking 2016O Centro de Liderança Pública (CLP), em parceria com a Economist Intelligence Unit e Consultoria Tendências, anuncia nesta segunda-feira (19) o Ranking de Competitividade dos Estados de 2016. Em evento realizado na BM&FBOVESPA, os estados são reconhecidos com o Prêmio Excelência em Competitividade. O estudo de competitividade considerou 65 indicadores, agrupados em 10 pilares.

Na classificação geral, São Paulo ocupa a primeira posição, seguido pelo Paraná e Santa Catarina. Os quatro primeiros do Ranking (São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Distrito Federal) mantiveram as mesmas colocações de 2015. Os últimos colocados foram Acre, Sergipe e Alagoas.

>> Confira a Classificação Geral do Ranking de Competitividade dos Estados 2016

Na edição deste ano, os itens econômicos foram os que mais impactaram no crescimento e queda dos estados, como solidez fiscal e potencial de mercado. O estudo também identificou que segurança pública é o maior gargalo do País, principalmente quando comparado a parâmetros internacionais. Em seguida, as deficiências se concentram em infraestrutura e sustentabilidade social. Tais quesitos receberam maior peso na avaliação de competitividade, já que são considerados prioritários, levando em conta critérios estatísticos e a análise de especialistas.

São Paulo ocupou a primeira colocação em quatro pilares: infraestrutura, educação, inovação e potencial de mercado. Paraná também seguiu com boas posições. Foi o primeiro colocado em segurança pública. Em eficiência da máquina pública, solidez fiscal e sustentabilidade social, o Paraná subiu posições em relação ao ranking de 2015 (+2, +1 e +1, respectivamente). Santa Catarina foi o primeiro estado em sustentabilidade social. O estado subiu posições nos pilares de sustentabilidade ambiental (+6) e educação (+1) em relação ao ranking de 2015. 

 

Cerimônia de premiação

O evento de premiação conta com a participação de autoridades e investidores. A programação inclui um painel especial conduzido pelo ministro-chefe da Casa Civil Eliseu Padilha, que discute quais desafios de competitividade o Brasil deve enfrentar nos próximos anos. E ainda um debate entre os governadores Geraldo Alckmin (SP), Beto Richa (PR) e Raimundo Colombo (SC), sobre como o equilíbrio fiscal pode atrair investimentos e impulsionar o crescimento dos estados. 

 

Prêmio Excelência em Competitividade

O Prêmio Excelência em Competitividade também reconhece estados que tiveram destaque em outras três modalidades: crescimento de competitividade; perspectivas estratégicas; e comparação internacional com países desenvolvidos.

O Amapá foi premiado por apresentar o maior crescimento do Ranking. O estado passou de 25ª colocação em 2015 para 16º em 2016, em virtude de bons resultados, principalmente, em solidez fiscal (+22 posições) e potencial de mercado (+14 posições).