Ranking de Competitividade dos Estados 2019: Região Sul é destaque no pilar Sustentabilidade Social

18 de Outubro de 2019 | Imprensa

Avaliados sob a ótica de dez áreas-chave, PR, RS e SC figuram entre os 10 estados mais bem avaliados do País

Os três estados do Sul, menor região em extensão territorial do país, se mantiveram entre os 10 mais bem avaliados pelo Ranking de Competitividade dos Estados. Pelo terceiro ano consecutivo, Santa Catarina ficou em segundo lugar; Paraná sustentou a quarta posição; e o Rio Grande do Sul, apesar de ter caído duas posições, ficou em sétimo lugar.

Desenvolvido pelo CLP - Liderança Pública, o Ranking é uma ferramenta de avaliação da gestão pública no Brasil e tem como missão prover diagnósticos de áreas essenciais da administração pública. Para isso, analisa 69 indicadores distribuídos por dez áreas-chave: Sustentabilidade Ambiental, Capital Humano, Educação, Eficiência da Máquina Pública, Infraestrutura, Inovação, Potencial de Mercado, Solidez Fiscal, Segurança Pública e Sustentabilidade Social.

Em 2019, o grande destaque da região é a manutenção do bom desempenho no pilar Sustentabilidade Social.Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul ficaram em primeiro, segundo e terceiro lugar, respectivamente. O pilar de Sustentabilidade Social engloba 13 indicadores, ligados ao desenvolvimento social do estado, como proporção de Famílias abaixo da linha pobreza, IDH, Mortalidade Materna, Acesso a Água e Esgoto Tratado, entre outros. 

  Paraná Rio Grande do Sul   Santa Catarina
Posição em Sustentabilidade Social 2018 
Posição em Sustentabilidade Social 2019

 

Confira os destaques de cada estado do Sul:

Paraná

Além de melhorar ainda mais no pilar de Sustentabilidade Social, o Estado também teve expressiva melhora no pilar de Potencial de Mercado(subida de 8 posições) . Nas áreas-chave de Inovação, Sustentabilidade Ambiental, Capital Humano e Educação, a unidade federativa sustentou as mesmas colocações, ou seja, terceiro lugar em Sustentabilidade Ambiental, quarto em Inovação e Educação, sétimo em Segurança Pública e oitavo Capital Humano. 

No entanto, nos quesitos Eficiência da Máquina Pública, Infraestrutura e Solidez Fiscal, o Paraná registrou queda de uma posição. Ficando em terceiro, quarto e décimo primeiro lugar, respectivamente. 

Rio Grande do Sul

Um dos grandes destaques do Rio Grande do Sul foi o desenvolvimento no quesito Segurança Pública, no qual o Estado saltou três posições, saindo da 8ª posição em 2018 para a 5ª em 2019. A nota deste indicador é composta pela análise dos dados referentes a Atuação do Sistema de Justiça Criminal, Presos sem Condenação, Déficit Carcerário, Mortes a Esclarecer, Mortalidade no Trânsito, Morbidade no Trânsito, Segurança Pessoal, Segurança Patrimonial e Qualidade da Informação de Criminalidade .Outros destaques ocorreram nos pilares de Eficiência da Máquina Pública e Inovação, pilares nos quais o estado ocupa a 2° posição. No pilar de Sustentabilidade Social, RS ocupa a 3° posição.

Em contrapartida, nas áreas de Educação e Infraestrutura, o Rio Grande do Sul teve queda significativa. No pilar Educação o estado caiu três posições, ficando em 11º lugar. Já em Infraestrutura caiu ainda mais, da 14ª para a 18ª posição.

Santa Catarina

Segurança Pública e Sustentabilidade Social foram os grandes destaques do estado. Nestes pilares, Santa Catarina garantiu o primeiro lugar em ambas as áreas. Já em Educação e Infraestrutura, o estado também performa bem ocupando a 3° posição nos dois pilares

Enquanto isso, Santa Catarina registrou uma queda acentuada no quesito Solidez Fiscal. Considerando todos os indicadores que compõem o pilar (Capacidade de Investimento, Resultado Nominal, Solvência Fiscal, Sucesso de Execução Orçamentária, Autonomia Fiscal, Resultado Primário, Gasto com Pessoal, Índice de Liquidez e Poupança Corrente), o estado caiu sete posições em relação a 2018, ficando em 16º lugar.

Sobre o ranking

O “Ranking de Competitividade dos Estados” é uma das principais ferramentas de avaliação da gestão pública do Brasil e busca pautar a atuação de líderes públicos em dez áreas-chave (Sustentabilidade Ambiental, Capital Humano, Educação, Eficiência da Máquina Pública, Infraestrutura, Inovação, Potencial de Mercado, Solidez Fiscal, Segurança Pública e Sustentabilidade Social).  Disponível numa plataforma online, o ranking traz um diagnóstico completo das performances estaduais em 69 indicadores distribuídos pelas áreas-chave.

Sobre o CLP

O CLP - Liderança Pública é uma organização sem fins lucrativos e suprapartidária que engaja a sociedade e desenvolve líderes públicos para enfrentar os principais problemas do Brasil.. Focado no desenvolvimento de lideranças e na aprovação  de mudanças estruturais para o desenvolvimento do país, o CLP atua com diversos setores buscando transformar o Brasil em articulação com a sociedade.

Informações para a imprensa – Loures Consultoria

Laís Cavassana

(11) 2391-5005 / (11) 97677-2967

lais.cavassana@loures.com.br

Thais Segalla

(11) 2391-5005

thais.segalla@loures.com.br